sábado, 2 de janeiro de 2010

Initius

Um ano começou.
Uma vida surgiu.
"Feliz e próspero ano novo!"
"Que criança tão bonita!"
Uma alegria incontida
Abraça o Universo
da mãe, do pai, no filho
A esperança do que vão viver;
O brilho do que pode acontecer;
O sonho, caminho da imaginação
A esperança do que pode ser
Uma vida de feição
Para uma criança a nascer

7 comentários:

  1. sr. padre....
    Estive a ler o seu o blogue, e desde já, lhe digo que fiquei bastante pensativa com as suas maravilhosas palavras. Vou-lhe fazer uma pergunta, "o que o levou a ser padre? Nunca teve vergonha de o afirmar na escola?" Num dos posts, fala da amargura de almoçar/jantar sozinho....Se puudesse casaria?

    Desculpe o incomodo, mas é o primeiro blogue que encoontro de um sr. padre e a primeira vez que posso perguntar "tar coisa". na minha perspectiva, acho que não tem mal as questoes!

    maria albertina

    ResponderEliminar
  2. esta não era bem a pergunta que queria colocar, mas pode ser que a resposta va de encontro c/ o que me atormenta saber...

    muito obrigada sr.padre

    ResponderEliminar
  3. Bom dia!
    Respondendo de forma directa às suas questões diria o seguinte: não, nunca tive vergonha de dizer que queria ser padre ... para mim ser padre é viver e 'mostrar' Deus próximo na proximidade com as pessoas ...quanto ao casar não lhe sei responder ... penso que eu como todos os padres para o serem tinham também vocação para formar família mas a Igreja não o permite logo a questão não se coloca ...(a não ser numa situação de ruptura mas aí está o ser padre em causa!)
    pe. césar

    ResponderEliminar
  4. Obrigada senhor padre...indirectamente acho que respondeu a minha perguntaa(pergunta a qual n a fiz directamente ihihi).... deve ser "complicado" viver assim. são escolhas! e queira que um dia "voces" se possam casar...já é tempo de tal. não é o sexo,filhos e ter esposa que faz de cada um de nós mais ou menos devotos...

    Eu pessoalmente, se fosse homem,não conseguiria ser padre (talvez por n acreditar em Deus, e a achar a religião uma treta (motivos não me faltam))...mas, respeito! Porque uma parte interessante e que eu gostaria de experimentar na igreja, era confessar as pessoas(ouvir os "pecados")´...
    Maiores felicidades, e sucesso na profissão :)

    Maria albertina

    ResponderEliminar
  5. e então sr. padre n responde ....descupe o incomodo. sincermento pexo-lhe perdao por o estar a incomodar....como ficamos no sexo, tipo, é facil viver sem ele ou acha que mts padres recorram a ele "ilicitamente"? acha que os padres deviam poder casar?

    ao fim apage os comentarios, obrigada sr. padre...

    quer que deixe o meu e-mail?

    Maria albertina

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar